A 18 de junho de 2017 ocorreu uma tragédia que viria a apelidar a EN236-1 como “Estrada da Morte”, não deixando ninguém indiferente. O incêndio deflagrou ceifando vidas – humanas e animais, da maneira mais cruel possível, dizimando anos de trabalho na forma de casas, armazéns, empresas, causando prejuízos irrecuperáveis à floresta e ao mesmo tempo devastando automóveis, máquinas e campos agrícolas.

Saiba mais aqui