A habitação da família Fernandes, na povoação de Valinha Fontinha, na tristemente célebre Estrada Nacional 236 – que ficou conhecida como a estrada da morte após os fogos de 2017 –, foi parcialmente destruída pelas chamas. “Tentámos socorrer a nossa casa, mas só tivemos tempo de fugir”, contou.

Esta casa no concelho de Castanheira de Pera tem estado a ser recuperada pela mão do projecto Castanheira Renasce, que um grupo de empresários, com Sérgio Chéu, director-geral da empresa aveirense Smart Vision, à cabeça, pôs de pé para ajudar as vítimas da tragédia de há três anos. O objectivo é recuperar a casa que Nuno Fernandes e a família, num total de sete pessoas, habitavam naquela pequena povoação de Castanheira de Pera.

Saiba mais aqui